Monthly Archives: September 2013

O bebê mexeu, que delícia!

Samuel empurrando a barriga da mamāe.
Samuel empurrando a barriga da mamāe.
Quando eu estava gravida de 16 semanas do Samuel eu senti ele mexer pela primeira vez. Foi engraçado porque eu estava tendo muito gases, daqueles que você primeiro sente aquela cosquinha dos gases passando no seu intestino e depois solta o pum rsrsrs. Eu estava sentada no trabalho e senti essa cosquinha na barriga, como se fosse as asinhas de uma borboleta batendo.Fiquei esperando pelos gases e eles não vieram. Senti de novo e só então caiu a ficha de que era o bebê mexendo. Ai, é uma sensação incrível, uma delícia. O Samuel era muito ativo desde dentro da minha barriga. Ele não parava, ele me empurrava tanto que minha barriga chegava a fazer um ovo. As pessoas não precisavam por a mão pra sentir ele mexendo, elas podiam ver ele mexendo, minha barriga se sacudia toda e ficava deformada.
Ja na gravidez do Daniel eu pude senti-lo mexer com 12 semanas, mas nāo sentia com tanta frequencia, talvez por estar sempre agitada cuidando do Samuel que ainda era muito pequeno. Quando engravidei Daniel o Samuel tinha 1 ano e 3 meses. O Daniel mexia poucas vezes, mas com muita intensidade, seus movimentos eram bem bruscos, chegavam a me sacudir. As pessoas tambem conseguiam ver a minha barriga se mexendo. Depois que o Daniel virou de cabeça pra baixo e se encaixou ele empurrava as maozinhas contra a minha pelvis, o que me dava uma dorzinha em cima da virilha, e e o bumbum dele subia e ficava aquela bola redonda em cima do meu umbigo. O Samuel como se vê na foto, o volume na minha barriga era mais pontudo, acredito que devia ser o pė, o joelho, ou o cotovelo.
Bom, a única coisa que posso dizer é pra aproveitar bastante esse momento que é uma delícia e que infelizmente passa muito rápido.

Oooopssss!!! Tô Gravida!

Quando era adolescente sempre pensei em casar e queria ter três meninos. Mas depois que entrei na faculdade me concentrei nos estudos e resolvi focar na minha carreira, queria muito ser alguem na vida. Namorei por oito anos antes casar, acho que oito anos é muito tempo, voce se acostuma com a pessoa, voce nao sente mais aquele frio na barriga, sei lá, comigo foi assim… Com tudo isso e mais 4 sobrinhos que para mim ja eram como meus filhos, perdi a vontade de ser mae. Estava me realizando na carreira e meus sobrinhos me realizavam como mae. Um ano e meio depois de casada me separei do meu marido. Ficamos 8 meses separados, eu estava certa que não queria mais ele, mas por ser católica, não queria deixar de comugar uma vez que me divorciasse, por isso levei tempo pra me decidir. Finalmente deixei os papéis do divórcio com ele pra ele assinar. Um dia indo pro trabalho, enquanto eu procurava uma musica no radio, acabei numa radio evangelica que falava sobre divorcio, q não era pra se divorciar e a noite quando fui no grupo de oração da minha igreja, uma mulher que só me conhecia de vista por frequentarmos a mesma igreja, me chamou na saída e disse q não me conhecia direito, mas sentiu a necessidade de me falar que o que Deus uniu o homem não separe. Fiquei chocada. Quando fui pegar os papeis do divorcio com meu marido, ele falou que ele tinha assinado, mas que não era o que ele queria. Por ele a gente tentaria mais uma vez. Depois de todos os sinais aceitei tentar mais uma vez. Ele me pediu um filho, e eu disse que ele tava louco, se eu não queria ter filho antes imagina depois de estar separada e numa tentative de volta. Ficamos 4 meses juntos e quando eu estava pensando que não dava mais, recebi a notícia de que estava gravida. Fiquei sabendo atraves de um exame que tive q fazer por causa de um probleminha nos rins, nem desconfiava que tava gravida. Entrei em desespero, nao parava de chorar. Contei pro meu marido que ficou muito feliz com a noticia. Apesar de ter curtido cada  minuto da minha gravidez,  eu chorei durante os primeiros 6 meses, mas sempre conversava com o nenem dizendo que eu chorava não por estar rejeitando ele, mas porque eu não queria que ele nascesse  numa família feliz. Felizmente Deus agiu em nossas vidas, meu marido virou um grande companheiro e pensei que meu filho só não nasceria numa família feliz se eu não quisesse.

Iniciando meu blog

Queria ter começado esse blog em 2011, quando descobri que estava gravida do Samuel, meu 1o filho. A minha intenção não era ter seguidores, mas fazer um diario sobre a gravidez. O Samuel nasceu, ja vai fazer 2 anos, ja engravidei de novo e o Daniel ja nasceu, e o meu blog nao saiu. Primeiro, levei um tempo pra saber como abrir o blog e depois mais um tempo pra escolher um nome pro blog. Finalmente ele saiu. Mas agora decidi escrever sobre minha vida como Mae em geral. Tudo o que aconteceu na minha vida desde que fiquei gravida. Espero poder ajudar outras mamaes, dividir com elas minhas experiencias e tambem aprender com elas.
Escreverei sobre minha primeira e segunda gravidez conforme os temas forem surgindo.